top of page

Simplifique

Muito do progresso que tenho alcançado nos últimos anos se deve a uma mudança de comportamento diante das metas estabelecidas.

Sempre tive o costume de iniciar diversos projetos ao mesmo tempo, mas sem o devido planejamento e comprometimento com as tarefas. Em relação ao planejamento, faltava organização e a definição de metas de curto, médio e longo prazo.

Essa transformação em muito se deveu à descoberta dos estudos do psicólogo cognitivo e educacional e professor na Universidade Harvard, Howard Gardner. Sua Teoria das Inteligências Múltiplas me abriu a mente para trabalhar as minhas capacidades.

Esse desenvolvimento passa por um processo de autoconhecimento. Aqui não me refiro a nenhuma questão exotérica ou mística em uma viagem ao infinito ou ao lugar nenhum.

Se conhecer nos faz parar de nos compararmos com as pessoas de altíssimo desempenho, reduz a frustração, e nos faz atuar nas nossas área de maior talento, nos permitindo agir de acordo com nossas qualidades e defeitos.

Por exemplo: para mim é muito mais difícil me manter focado em uma única tarefa por um tempo muito longo. Qual foi a solução que eu encontrei? Fazer uma espécie exercício intervalado (quem treina corrida conhece bem esse treino). Concentrar-me em uma tarefa por um período curto mas com ação acelerada. Percebi que rendo melhor assim nos momentos de leitura e na realização de tarefas que exigem concentração.

Investimentos em renda variável me ensinaram que nunca sabemos qual o momento ótimo (ou perfeito) para tomar determinada decisão. Precisamos estar munidos do máximo de informação, mas não devemos hesitar em tomar uma decisão quando temos fundamentos para isso. Além disso, esse universo me fez entender que a despeito do planejamento a longo prazo, existem oportunidades únicas que surgem esporadicamente, e precisam ser aproveitadas. Algumas decisões são urgentes, e outras podem esperar.


20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page